A igreja local um dia morrerá.

Vamos começar esse pensamento tendo a Igreja local como um organismo vivo, pois é isso que ela realmente é. Um organismo vivo nasce, reproduz e morre; e da mesma forma é a igreja local.
A igreja (pessoas) nasce com um ajuntamento de homens e mulheres em determinado local, são pessoas com pensamentos diferentes, mas com um único objetivo, que é glorificar a Deus;
A igreja reproduz ou frutifica quando gera novos convertidos, quando a comunhão gera uma mudança de mente nas pessoas, quando um sofre a dor do outro e se alegra com a felicidade do próximo, quando as dificuldades são resolvidas na base do amor, tudo isso (e muito mais) são frutos de uma igreja em fase de "reprodução", no auge de sua "juventude".
A igreja morre quando ela deixa de frutificar, quando todos parecem viver num episódio de The Walking Dead. Ela não anda e nem regride. Se nem a igreja primitiva foi eterna, porque a nossa seria?
Por mais que um dia a igreja local possa acabar, os frutos dela irão permanecer. As pessoas que tiveram suas mentes transformadas pelo espírito santo neste local, irão levar a palavra de Deus a outras pessoas, e assim a Igreja Universal irá crescer cada vez mais e mais... A igreja primitiva não existe mais, mas seus frutos são visíveis; homens e mulheres espalhados por todo o globo levando a palavra de Deus. Essa é a verdadeira glória da igreja local, fazer o nome de Cristo conhecido através de homens e mulheres repletos de falhas. Não fique triste se um dia a sua igreja tiver que "fechar as portas", mas se alegre pelos frutos que ela deu enquanto viva.


COMPARTILHAR
Anterior
Proxima