Santidade equivocada.


Muitas pessoas hoje em dia veem a santidade de um modo equivocado, uma "santidade" baseada em regras. "Não pode comer isso"; "não pode usar aquilo"; "não pode ouvir tais músicas"; e assim acabam enchendo as pessoas de fardos desnecessários e se tornando como os fariseus do novo testamento, que buscavam agradar a Deus através de inúmeras regras humanas. Quando falamos sobre esse assunto (santidade) não podemos nos esquecer do nosso mestre, Jesus Cristo. Ele foi perfeito em tudo, sua vida foi o maior exemplo de santidade que já existiu em toda a História da humanidade e, olhando pra vida dele, não vejo um homem que se trancafiou em uma torre com medo de tudo ao seu redor, com medo de se tornar impuro. Ele bebia vinho ( que continha álcool), ia em festas, andava com pecadores, e nem por isso deixou de ser santo, pois ele não se contaminou com o meio em que vivia e sabia que não eram os justos que precisavam dele mas os doentes.

Jesus é o nosso exemplo de santidade.

Tendo Jesus Cristo como nosso exemplo de santidade, podemos então desfrutar de tudo que seja bom, fazer amizades com pessoas que não sejam cristãs, escutar tudo o que seja proveitoso para nossas vidas, mas nunca, jamais, ser influenciado por essas coisas. A única coisa que deve nos guiar nesta vida é a palavra de Deus. Mas, por outro lado, se você não consegue ouvir e beber certas coisas sem que elas te influenciem, é melhor evitar. Faça de tudo para ser moldado pelo amor, pela esperança, mas nunca pelo pecado. Veja até onde você pode ir e nunca chegue perto desse limite.

E para terminar, deixarei uma frase de um pastor de Uberlândia que admiro muito:

Santidade não é ser separado DO mundo, mas PRO mundo. Se Deus quisesse salvar apenas você, o mataria imediatamente. ( Ariovaldo Jr)

COMPARTILHAR
Anterior
Proxima