Devo me divorciar em caso de traição?




Alguns fariseus aproximaram-se dele para pô-lo à prova. E perguntaram-lhe: “É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher por qualquer motivo?” Ele respondeu: “Vocês não leram que, no princípio, o Criador ‘os fez homem e mulher’ e disse: ‘Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’?. Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe”.Perguntaram eles: “Então, por que Moisés mandou dar uma certidão de divórcio à mulher e mandá-la embora?” Jesus respondeu: “Moisés permitiu que vocês se divorciassem de suas mulheres por causa da dureza de coração de vocês. Mas não foi assim desde o princípio.

Eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério”. (Mateus, 19. 3-9)

Antes de entrarmos no foco principal do artigo, devemos nos lembrar que Deus odeia o divórcio (Ml 2.16). Deus criou o casamento perfeito, mas como tudo que existe neste mundo, foi contaminado pelo pecado. Mas a pergunta é: Devo me divorciar em caso de adultério?
Vamos lá, o termo traduzido por "imoralidades sexual" é a palavra grega porneia, que na verdade é bastante ampla, referindo-se a qualquer número de pecados ou outros atos indecentes, vis. Não é idêntico a moicheia ("adultério") usado no final do versículo, e isso sugere que Jesus tinha outra coisa em mente além do adultério.
Então, em caso de imoralidade sexual, que vai além do adultério, é permitido o divórcio. Mas isso só foi instituído por causa da dureza dos nossos corações, para amenizar os danos causados pelo pecado. O divórcio não é o propósito de Deus para o casamento.
E para vermos o quanto isto é sério, Jesus diz que aquele que se divorciar por qualquer motivo menos sério se torna culpado de adultério quando casa novamente e leva a sua esposa divorciada a adulterar se esta também se casar outra vez.
Diante de toda essa abordagem sobre o divórcio, seria a melhor escolha o divórcio em caso de traição?, embora seja justificável, não é o preferível.

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. (Efésios, 4:32)

Pense comigo, traímos a Deus todos os dias de nossas vidas por coisas, na maioria das vezes, extremamente banais, e nem por isso Deus rompe a aliança feita conosco através de Cristo e, da mesma forma como ele nos perdoou, devemos perdoar. Então, o perdão em caso de traição, seria a melhor alternativa. Olhe para a Cruz, todos os nossos pecados ali, passados e futuros, perdoados, apagados, graças a Deus, que não somente perdoa as nossas traições, mas também nos promete a eternidade ao seu lado, eu, um pobre pecador. Tente ver esse tema tão difícil com esse pensamento: Deus me perdoou, e então, devo fazer o mesmo.
Deus abençoe.

COMPARTILHAR
Anterior
Proxima