Posts em Destaque

Posts mais selecionados estão esperando por você . Veja isso

Esqueça do mundo!

Esqueça do mundo!



A música é universal. Leve-a a diferentes continentes e todos a reconhecerão. Mas a boa música, essa poucos sabem da existência. 
Não é sobre sucesso mundial ou dinheiro, mesmo que alguns tenham conseguido. É sobre te levar a um mundo distante, feito de melodias. É sobre arrancar suspiros enlouquecentes, fazer tua alma flutuar. Em um fechar de olhos esquecer de tudo ao seu redor, imortalizando a sede de paz, serenidade, a fuga do eu que o mundo formou. Um amontado de notas não seria capaz disso, mas esse mesmo amontoado nas mãos de quem sabe criar algo divino, igualmente se torna celestial. Cada nota tocada é um peso a menos na vida de quem escuta. Junte-se a mim nessa viagem, uma caminhada que só a música pode te proporcionar. Ouça música além do seu entretenimento, deixe ela penetrar sua alma, te fazer voar, deixe-a te fazer esquecer do mundo.

"Uma coisa boa da musica é que quando ela atinge, você não sente dor , entao atinja-me com musica, atinja-me com música."  Bob Marley


A queda do rock.

A queda do rock.





Falar sobre o rock é bem difícil, falar sobre sua decadência é mais difícil ainda por ser um gênero que revolucionou o mundo por décadas . Muitos ainda insistem em dizer a frase "O rock não morreu", e de certa forma estão certos. Mas se não morreu ate este tempo é porquê  respira por aparelhos.
Desde sua criação, o rock passou por inúmeras fases. Teve auges, decadências, do gênero tradicional surgiram inúmeros outros gêneros, teve estilos criados, formas de pensar mudadas... Mas nos últimos anos o gênero tem perdido uma força incrível. Ligue as rádios, ouça os top hits, existe rock? Até o Pop Rock tem deixado o termo rock um pouco de lado. As pessoas não procuram ouvir mais Rock and Roll. Vivemos numa era onde a rapidez, praticidade e facilidade tem se tornado o alvo do mercado, isso em inúmeros setores da sociedade. E essa nova forma de mercado se estendeu a música. Nossos maiores sucessos são músicas totalmente criadas em um computador, sem a necessidade de uma banda. Um pouquinho de canto ali, um riff simples e repetitivo que gruda na cabeça do começo ao fim do hit e batidas geralmente em 4/4, esses são os principais ingrediente das músicas da atualidade; e o povo adora!
No Brasil o negócio é mais embaixo... A bestialidade do funk ostentação, proibidão, tem refletido na sociedade brasileira atual. O sertanejo universitário com suas inúmeras músicas plagiadas de bandas famosas, toques copiados de músicas de sucessos passados e letras que vangloriam a safadeza, traição, bebedeiras, também refletem nossa sociedade. Não posso falar que no rock não existe também suas más letras, mas esse estilo sempre puxou mais para o lado da crítica a tudo isso que a sociedade considera comum-normal. Minha conlusão sobre esse resumo de fatos é bem nítida: Tudo envolve dinheiro. Quando o rock deixou de dar lucros exorbitantes para as gravadoras, o gênero caiu. A lei de oferta e demanda sempre influenciou e influenciará o mercado, as pessoas não procuram mais o rock e assim ele se torna desnecessário e, infelizmente, esquecido. No passado, no momento que o rock estava em decadência logo surgiam novas bandas que revolucionavam o estilo, espero que isso venha acontecer em nossa época também. Apoiem as bandas novas, divulguem,  não deixem o rock desaparecer. O retorno do rock ao auge dependente exclusivamente de nós.



A decadência do Rock and Roll - Gelo Seco.






Vivendo sem igreja.

Vivendo sem igreja.



Depois de um longo período longe do blog, enfim retornei! Estou aproximadamente há 10 meses sem frequentar um local fixo para "adorar a Deus". Quero dizer que esse tempo não tem sido os melhores da minha vida, mas também não tem sido um dos piores.
Não sinto mais o peso da responsabilidade de me tornar perfeito, não sinto vergonha de errar e ter que ir para a igreja sabendo que serei julgado, não sinto mais a necessidade de ser agradável a pessoas sabichonas e falsas moralistas. Não sinto medo de ser castigado por Deus, medo esse que muitas, mais muitas igrejas tentam colocar sobre os ombros das pessoas para que elas não deixem o templo (não deixe de dizimar). Enquanto você produz, as pessoas te procuram, te exaltam, fazem você se sentir especial, mas no momento que você deixa de ser útil, é deixado de lado. Como uma empresa que busca crescimento, assim funcionam muitas igrejas atuais. Tem personalidade e talento? Eles fazem de tudo para que você nunca os deixe. É um miserável isento de talento? "Deus te pague "! O próprio Jesus Cristo seria jogado para fora de nossas igrejas.
Onde está o amor? Valorizam mais o templo do que as pessoas. É melhor expandir a igreja (empresa) do que cuidar dos que já estão presentes no local. Nossa crença tem sido espalhada da forma errada e você e eu não estamos fazendo nada para conter isso. Estamos ocupados demais com nossas próprias ambições, e isso é um erro que alguém que acredita ser apenas um estrangeiro nessa Terra não deveria cometer.
Sinto falta da amizade verdadeira que já tive nas igrejas que frequentei um dia, da alegria de poder falar sobre o amor que um dia me libertou, me liberta e continuará a me libertar. Da simplicidade, do afeto e do carinho que já encontrei em muitos irmãos. Um dia retornarei a me reunir com alguns irmãos, creio que sou apenas mais um hipócrita em um milhão e que não devo desistir da igreja / pessoas. Mas um ambiente em que você pode ser você mesmo, falar livremente sobre seus defeitos e pecados sem ter medo de ser apedrejado, está cada vez mais difícil.

Deus abençoe!
Lista dos melhores bateristas de todos os tempos.

Lista dos melhores bateristas de todos os tempos.

Os melhores bateristas de todos os tempos da Rolling Stones:

Top 10

John Bonham, Led Zeppelin
Keith Moon, The Who
Ginger Baker, cream
Neal Peart, Rush
Hal Blaine
Clyde Stubblefield and John 'Jabo' Starks
Gene Krupa
Mitch Mitchell, Jimi Hendrix Experience
Al Jackson Jr, Booker T and The MGs
Stewart Copeland, The Police

Fonte: Led Zeppelin: Bonham eleito o melhor batera de todos os tempos http://whiplash.net/materias/melhores/241249-ledzeppelin.html#ixzz455PFYupY 
Follow us: @Whiplash_Net on Twitter | Whiplash.Net.Rocksite on Facebook

O que vocês acharam dessa lista?

A igreja local um dia morrerá.

A igreja local um dia morrerá.

Vamos começar esse pensamento tendo a Igreja local como um organismo vivo, pois é isso que ela realmente é. Um organismo vivo nasce, reproduz e morre; e da mesma forma é a igreja local.
A igreja (pessoas) nasce com um ajuntamento de homens e mulheres em determinado local, são pessoas com pensamentos diferentes, mas com um único objetivo, que é glorificar a Deus;
A igreja reproduz ou frutifica quando gera novos convertidos, quando a comunhão gera uma mudança de mente nas pessoas, quando um sofre a dor do outro e se alegra com a felicidade do próximo, quando as dificuldades são resolvidas na base do amor, tudo isso (e muito mais) são frutos de uma igreja em fase de "reprodução", no auge de sua "juventude".
A igreja morre quando ela deixa de frutificar, quando todos parecem viver num episódio de The Walking Dead. Ela não anda e nem regride. Se nem a igreja primitiva foi eterna, porque a nossa seria?
Por mais que um dia a igreja local possa acabar, os frutos dela irão permanecer. As pessoas que tiveram suas mentes transformadas pelo espírito santo neste local, irão levar a palavra de Deus a outras pessoas, e assim a Igreja Universal irá crescer cada vez mais e mais... A igreja primitiva não existe mais, mas seus frutos são visíveis; homens e mulheres espalhados por todo o globo levando a palavra de Deus. Essa é a verdadeira glória da igreja local, fazer o nome de Cristo conhecido através de homens e mulheres repletos de falhas. Não fique triste se um dia a sua igreja tiver que "fechar as portas", mas se alegre pelos frutos que ela deu enquanto viva.

Dica de álbum #3 (Rise - Skillet).

Dica de álbum #3 (Rise - Skillet).


Ries é um álbum da banda estadunidense Skillet. Esta banda, por mais que eu não a escute mais, terá sempre um ponto positivo em minha vida, pois foi uma das primeiras bandas do gênero que eu escutei. 
Na minha opinião, o álbum Rise que foi lançado em 2013, ainda fica um pouco atrás do álbum Wake, mas não deixa de ter excelentes músicas e vale muito a pena dar uma conferida. Espero que vocês gostem dá dica de álbum deste mês.

Confira abaixo:


Leonardo Goncalves anuncia pausa na carreira.

Leonardo Goncalves anuncia pausa na carreira.

Na tarde desta sexta feira, Leonardo Gonçalves anunciou em seu Facebook que iria dar uma pausa na carreira por motivos pessoais. O canto cristão, que está no auge da carreira, fez hoje uma entrevista à revista VEJA, o qual anunciou que seu desejo nunca foi de se tornar cantor. Veja a entrevista completa abaixo:
Quais eram seus planos antes de ser cantor e o que o fez mudar o rumo? Sai do Brasil com 2 anos de idade e morei na Alemanha até os 15. Eu era muito interessado em linguística, tradução, leitura. Pra mim, escrever veio primeiro. Com sete anos escrevi meu primeiro conto. Minha família decidiu voltar pro Brasil, mas como eu estava distante há tanto tempo, meu português era muito rudimentar. Então, no auge da adolescência, quando você já não sabe muito bem quem é, eu perdi minha maior referência que era a linguagem, eu não conseguia me comunicar. Foi nesse contexto que eu descobri a música, o cantar. E isso foi me realizando. A experiência da música enriqueceu muito minha vida espiritual. E fiz um trato com Deus que eu ia cantar enquanto Ele quisesse que eu cantasse. Ao mesmo tempo, fiz Letras na Unicamp, pois ainda planejava seguir a carreira acadêmica. Queria ser escritor e professor.
Mas como a exposição se tornou um problema na sua vida? A cultura do selfie é algo que me incomoda profundamente, por razões diversas. Demorei dez anos para gravar um DVD e atrasei ao máximo o lançamento. Me deu aflição por razões inexplicáveis. Sei que a gente vive no mundo da imagem. Mas me incomoda o fato de que hoje em dia a gente vê musica, não ouve.
A fama não tem sido uma boa experiência? Não me considero famoso.
Isso não muda o fato que você é bastante conhecido, especialmente para um nicho que tem crescido no Brasil. Sim, não quero desprezar, mas pra mim famoso de verdade é a Britney Spears e os cem paparazzi atrás dela o tempo todo (risos). Meu conceito de fama é esse. Eu sempre fui o menino nerd da turma. Tirava boas notas e apanhava dos outros garotos na escola, pelo menos duas vezes na semana (risos). Vivia lendo e não tinha amigos. Era muito pequeno, estrangeiro... foi uma série de coisas que ajudou a definir quem eu sou, minha personalidade.
Mas ao mesmo tempo em que não gosta de exposição, você se expõe em shows, atendimento aos fãs, programas de TV. Não prefere colocar limites? É contraditório mesmo, eu sei, mas já coloco bastante limite. Apesar de não gostar, sei que a exposição é necessária, porque acredito que a mensagem é relevante. E não tem jeito de levar essa mensagem sem se expor. Não é a exposição da arte que me incomoda, é a cultura do selfie, quando a arte fica em segundo plano.
Ainda planeja ser um escritor? Está na agenda escrever um livro, mas, se fizer isso, dificilmente vou lançar com meu nome. Adoraria escrever uma fantasia. Sou fã de escritores como George R.R. Martin e J. R. R. Tolkien.
O mercado da música gospel cresceu muito, o que movimenta uma série de críticas de diversos lados, religiosos ou não. O que acha disso? Não gosto do preconceito que aponta que algo é ruim só no meio religioso. O que é ruim é ruim. Não é mais ou menos nocivo. A hipocrisia é ruim em qualquer lugar. O egocentrismo é ruim, ponto. Minha expectativa em relação ao ser humano é que ele seja humano, crendo ou não em Deus. Não segmento a música entre religiosa e não religiosa. Porém a carreira artística cristã envolve outras coisas no imaginário do público. E isso é intensificado com as redes sociais. Eu acredito que Deus não criou nenhum ser humano para ser famoso, para parecer mais importante que o outro. Somos todos iguais. A gente vive em um mundo de tantos ruídos e críticas, que, sinceramente, minha opinião não importa. O que eu tenho a dizer eu digo através da minha arte. Só porque tenho seguidores no Facebook, preciso dar opinião sobre tudo? Manter a sanidade nos dias de hoje não é fácil. A tentação de ser hipócrita é diária. De falar o que as pessoas querem ouvir.
No ano passado, sua vida pessoal, especialmente a separação, foi assunto em sites especializados em fofocas sobre celebridades gospel Pois é, esse tipo de site existe (risos). Eu vi isso, e dizer que não me incomoda seria mentira. O que mais incomoda são as conclusões que se chegam. Mas eu entendo, pois sou uma pessoa muito reservada, não falo da vida particular. Não tenho nada a esconder, mas com as redes sociais as pessoas perderam a noção da esfera pública e privada.
O que planeja para o futuro? Já tinha combinado com a gravadora entregar este ano a turnê e também um EP ao vivo, acústico. Vamos documentar os shows e depois veremos o que fazer com o material. Também vou lançar um selo este ano, com alguns jovens artistas do meio. Quero viabilizar a carreira deles para que caminhem sozinhos. No fundo, tenho esse desejo de passar o bastão. Vou trabalhar bastante este ano, e no próximo fico fora. Não sei se volto.
Para onde vai? Ainda não defini pra onde ir. Estou considerando um projeto de voluntariado, talvez no Oriente Médio, na Ásia. Estou sondando alguns lugares. Outro plano é ficar um ano em Israel para estudar hebraico. Sei que não quero trabalhar com música. Meu sonho seria dar aula de inglês para crianças refugiadas na Palestina de dia e a noite estudar hebraico em Jerusalém (risos). Não sei se isso existe, mas seria perfeito.
Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/entretenimento/leonardo-goncalves-anuncia-hiato-sem-prazo-para-retorno